PGE-SP lança revista em homenagem à ex-Procuradora Geral do Estado, Norma Kyriakos

Edição nº 86 do Jornal da APESP destaca o concurso de ingresso na PGE-SP e a nova composição da Diretoria da APESP!
27 de Março de 2018
Presidente da APESP reúne-se com o novo Procurador Geral do Estado!
12 de Abril de 2018

Na manhã de ontem (28/3), o Centro de Estudos da PGE-SP lançou uma revista em homenagem à ex-Procuradora Geral do Estado de São Paulo, Norma Kyriakos (falecida em março de 2017). A solenidade, que reuniu amigos e familiares, foi um tributo a uma Procuradora e Advogada que deixou muitas contribuições à Procuradoria Geral do Estado de São Paulo e à sociedade brasileira.

“A Norma era uma pessoa irreverente e estava à frente do seu tempo, com suas ideias revolucionárias – especialmente na luta pela igualdade social, pelos direitos humanos e pelos direitos da mulher. (…) Ela tinha a característica de encontrar pontos comuns de interesse das pessoas e conseguir agrupá-las para realizar sempre algum projeto”, frisou a Procuradora Chefe do Centro de Estudos, Mariângela Sarrubbo Fragata.

“A Norma foi seguramente uma precursora de muitas coisas na PGE-SP e mesmo na sociedade paulista. Uma pessoa atuante, cheia de ideias e sempre querendo que as coisas acontecessem. Na Procuradoria, ela ocupou vários cargos e sempre foi uma fomentadora de debates sobre todos os temas. Essa é a Norma que todos nós conhecemos e aprendemos a admirar”, destacou o Presidente da APESP, Marcos Nusdeo.

O Presidente da APESP lembrou do episódio em que a Dra. Norma procurou a APESP com a proposta de homenagear a Procuradora Leila Buazar, entendendo que deveria ser algo mais institucional. “Marquei com o Procurador Geral e com o Centro de Estudos uma nova reunião, que foi a última de trabalho da Norma na PGE, mas que resultou em uma bela homenagem à Dra. Leila. Ela sempre dava uma ideia adequada, no momento certo e fazia acontecer”, salientou Nusdeo.

 “A Norma era sempre atuante e bastante aguerrida, reunindo as pessoas para fazer as coisas acontecerem. Durante a sua carreira profissional, como Procuradora e Advogada, sempre foi defensora dos direitos das mulheres. Foi uma vida dedicado a isso”, afirmou o sobrinho da homenageada, Jorge Kyriakos, que juntamente com outros membros da família, prestigiou a solenidade.

“A Norma é exatamente o que foi descrito por todos que me antecederam. Uma pessoa séria, focada e determinada. Uma explosão de sentimentos e uma paixão muito grande pela Advocacia e pela PGE – uma instituição a qual ela dedicou 22 anos de sua vida. É uma referência como líder de uma categoria em determinado período da nossa história. Ela estava à frente do seu tempo. Coisas que abordamos hoje com naturalidade empoderamento das mulheres, diversidade etc –, a Norma já fazia isso há 30 anos”,  registrou o Procurador Geral do Estado, José Renato Ferreira Pires.

Antes do término, da solenidade, o ex-Procurador do Estado, Edgar Silveira Bueno, relatou o trabalho da Dra. Norma na Assembleia Constituinte, como representante da OAB SP.

Perfil

Procuradora Geral do Estado no período entre 1984 e 1985, Norma Kyriakos ingressou na PGE-SP em 1974, durante a gestão do Governador Laudo Natel. Atuou na Procuradoria Judicial e foi Assistente Jurídica do Gabinete do Procurador Geral Michel Temer. Foi Diretora do Centro de Estudos (entre 1991 e 1995), quando “plantou a semente” da criação da ESPGE. Na vanguarda do movimento feminista, juntamente com outras colegas da Procuradoria, participou da criação do Centro de Orientação Jurídica e Encaminhamento (COJE), com o propósito de dar orientação às mulheres que procuravam a PAJ. Foi a primeira mulher a ocupar o cargo de diretora da OAB SP, como Secretária-geral na gestão do presidente Antonio Cláudio Mariz de Oliveira. Destaque-se a atuação da Dra. Norma na Assembleia Constituinte, como representante da OAB SP que resultou na aprovação da Constituição Federal de 1988, com destaque para o artigo 133. Aposentou-se em 1996, quando passou a manter um escritório de advocacia com especialização, dentre outras, em Direito de Família.